Notícia

80% das iniciativas de compra hoje partem do celular

segunda, 01 de abril de 2019
​​​​​​​O mundo virtual impacta o mundo real das empresas e mudam perfil do consumidor a cada 24 horas

Alcione Santin é  palestrante com 28 anos de experiência no mercado esteve em Pato Branco para ministrar uma palestra sobre as transformações e desafios do mundo corporativo.  Consultor empresarial, foi reconhecido pela ABRAS – Associação Brasileira de Supermercados como destaque no Brasil pela liderança. Todos os anos participa do Forum de Varejo do Mundo, em Nova Iorque, acompanhando as transformações e tendências do Varejo Global.

Na palestra a empresários do Sudoeste, falou sobre os desafios que empresários enfrentam neste momento de intensas transformações do mundo corporativo. O momento é de desafios econômicos e políticos, num Brasil que a surfa numa gigantesca onda de transformações, de modernizações que mudam os hábitos de consumo a cada 24 horas. Hoje o consumidor tem inúmeras alternativas de satisfazer suas necessidades de consumo. Na visão de Alcione, o consumidor de hoje é um ser em constante transformação. Há dez anos se pensarmos na telefonia por exemplo, já é possível entender que vivemos uma revolução.

 “Hoje 80% das iniciativas de compra dos consumidores partem do universo on line,  e as empresas precisam estar atentas a essa nova realidade”. Na China hoje 50% dos pagamentos do comércio são por aplicativos de celular, fazendo desaparecer a moeda física do mercado. Alcione destaca que neste países a experiência de consumo mudou, completamente diferente das experiências de mercado do Brasil, e elas estão chegando ao país rapidamente. Alcione provoca a reflexão do público perguntando quem não acessou pelo celular alguma necessidade de consumo nos últimos 15 dias.

As mudanças serão exponenciais com a chegada do “varejo misto”

As jornadas dos consumidores mudaram, e elas estão apenas no começo, vem mudanças exponenciais pela frente, e a curto prazo. “A gente não enxergava estas mudanças batendo na nossa porta, mas elas estão ai, silenciosamente provocando um revolução no mercado”. As grandes redes de varejo não tinham capacidade de competir com os pequenos, e hoje através do universo on line já conseguem competir com a mercearia do bairro. Em São Paulo já temos lojas virtuais, 24 horas disponíveis para o consumo. “Hoje com 250 mil dólares se monta uma loja autônoma em qualquer área de consumo, sem a necessidade de funcionários, e com um simples cartão de débito o consumidor vai para suas compras duas, três horas da manhã de domingo, não faz a menor diferença”. As empresas faziam seu planejamento estratégico para cinco anos, hoje isso não é mais possível, e já se fala em 24 meses, e nesse período as coisas mudam de forma drástica. Uma boa notícia segundo Alcione, é que o varejo físico, como conhecemos não vai desaparecer. “Esse ano, no Fórum Mundial ficou absolutamente comprovado que as lojas físicas não vão desaparecer como se imaginava até algum tempo atrás”. Os estudos das grandes redes varejistas comprovaram que as lojas físicas não irão desaparecer, mas nunca mais serão as mesmas. “O que se observa é que haverá uma forma mista, onde as lojas físicas começaram no virtual e vice versa”, finalizou.

 

 

 

Fonte: Jornal de Beltrão