Notícia

Hospital do Câncer mobiliza comunidade regional

sexta, 24 de maio de 2019
Campanha em prol do Hospital do Câncer segue rumo a R$ 1 milhão em doações

O esforço regional da comunidade em prol do Hospital do Câncer segue, com Pato Branco e região se unindo para a Campanha Edificação Solidária. A campanha tinha o objetivo inicial de arrecadar R$ 500 mil para a adequação da sala da Unidade Oncológiga de Pato Branco, que vai receber o novo acelerador linear para o tratamento da doença. A primeira fase da campanha está no fim, com a meta de R$ 500 mil atingida,  e começa agora a segunda etapa rumo a R$ 1 milhão.

O novo acelerador linear está sendo construído nos Estados Unidos e vai custar  R$ 5 milhões, com recursos da Itaipu Binacional, viabilizados através do deputado Fernanando Giacobo. A comissão da campanha Edificação Solidária prestou contas para a imprensa para que os números fossem repassados a comunidade regional. “Vamos agora a segunda fase da campanha, onde cada doação é muito importante para chegar a meta”, afirmou Egon Grans, Diretor Financeiro da Fundação Sudoestina de Combate ao Câncer. O médico e diretor do Instituto Policlínica, Ivânio Guerra, também participou do encontro. Ele disse que quando o equipamento novo chegar a casamata precisa estar pronta para os técnicos instalarem o equipamento. O acelerador linear de alta tecnologia produz radiação e precisa de uma sala blindada e por isso a Casamata, que vai abrigar o aparelho, precisa de paredes de metro e meio de espessura em concreto, teto especial e só a porta pesa 2.500 quilos, que abre através de motores.

O equipamento em utilização atualmente é de 1996, e está em uso desde 2009, quando foi instalado em Pato Branco. O físico médico Sidnei Machio destaca que as mudanças serão significativas, principalmente com ganho de qualidade de vida para os pacientes. “ O aparelho utilizado atualmente já ajudou a salvar muitas vidas, mas o novo traz uma tecnologia moderna, e provoca menos efeitos colaterais dando melhor qualidade de vida ao paciente, além da eficiência, que significativamente maior”.

Fonte: Jornal de Beltrão