Notícia

Participação na Tribuna da Câmara de Vereadores

quinta, 06 de junho de 2019
Empresários reivindicam a reabertura do posto do Ministério do Trabalho em Pato Branco

As empresárias Mariana Pegoraro Rosa, coordenadora do Núcleo de RH e Fabiana Ody, Diretora de Comércio da Associação Empresarial de Pato Branco participaram da reunião ordinária da Câmara de Vereadores, a convite do vereador Joecir Bernardi do Partido SD. Também participaram diretores da Associação Empresarial de Pato Branco, para iniciar um trabalho de reivindicação da reabertura do posto do Ministério do Trabalho que existia na cidade. Hoje a emissão do documento é feito por Francisco Beltrão, com intermediação da Agência do Trabalhador, num processo lento e demorado, criando transtornos a empresários e trabalhadores.

Mariana Pegoraro utilizou a tribuna para pedir o apoio dos vereadores no sentido de levar a reivindicação até Brasília. “Hoje o processo de emissão da Carteira de Trabalho exige tempo e energia das empresas, atrapalhando a rotina corporativa”, afirmou a empresária. Os vereadores acolheram positivamente a demanda. O presidente do Poder Legislativo, Vereador Vilmar Maccari, do PDT, disse que a reivindicação é justa e Pato Branco deve se unir para o retorno do posto do Ministério do Trabalho a cidade. O Vereador Claudemir Zanco, do PDT, disse que a causa dos empresários é justa e o pleito será levado a bancada de seu partido na Câmara dos Deputados para que a reivindicação chegue a sede do governo central e ao Ministério do Trabalho. O Vereador Joecir Bernardi do SD, autor do convite aos empresários, disse que tem inúmeras empresas tem reclamado da demora na emissão do documento. “Este documento é um dos mais importantes de nosso país, e permite aos trabalhadores o ingresso no mercado de trabalho, esta situação não pode continuar”, destacou. O Núcleo de RH da Associação Empresarial de Pato Branco irá encaminhar um documento as autoridades detalhando a importância do posto do Ministério do Trabalho não apenas para a cidade, mas para a microrregião, que utilizava a unidade local para solicitar a Carteira de Trabalho. “Toda a região ficou órfã deste importante órgão”, destacou o empresário Roberto Elias da Silva, vice-presidente da Associação Empresarial, que acompanhou a sessão legislativa.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa